quarta-feira, janeiro 31, 2007

Arnaldo e os grandes portugueses - #6 - Infante D. Henrique

O infante D. Henrique é o mais injustiçado dos 10 maiores portugueses. Arnaldo, dado saber disso, vem por este meio restabelecer toda a verdade

Tal como todos os outros filhos de reis que não foram primogénitos teve que se fazer à vida. E conseguiu.

O sentimento em relação a este infante é de “ganda bicha, com aquele chapéu todo mariconço” in O que acham do Infante D. Henrique? Tal sentimento é totalmente tolo. O infante está mesmo entre os homens mais sexys da sua geração. O recurso ao chapéu e ao lenço é prova disso mesmo. Em todas as casas reais do século XV o lenço, o chapéu e mesmo a saia travada com salto alto, fazia furor nas cortes. Arnaldo tem a prova disto. Existe em cassete (brevemente em vídeo no Youtube) a conversa entre 2 damas da sociedade portuguesa…

Dama 1 – O meu marido não me satisfaz. Sinto falta da chama da paixão…
Dama 2 – Eu sei o que é isso….mas olha, já experimentaste falar com o Infante D. Henrique?
Dama 1 – ‘Tás parva? Achas que um homem daqueles, vai olhar para mim? Já o estou a imaginar, do cimo daqueles saltos a olhar para mim com aquele ar viril e a dizer “Não serves”
Dama 2 – Tonta…Eu já fui à alcova dele e nem te digo nem te conto….experimentámos uma posição nova…. bem nem te digo…quando ele me mostra o cabo de Sagres….



Photobucket - Video and Image Hosting



A prova disso é que desde então, todos os infantes ou são completamente másculos (exemplos disso temos as infantas Cristina e Elena de Espanha) ou são extremamente femininos (o caso de André de Inglaterra).

Mas o sexo com damas casadas não era a única ocupação deste homem. Um dia, estava ele na Praia dos Jerónimos, quando decidiu o rumo da sua vida. Foi com o seu irmão Fernando, conhecido como o Santo, dada a sua estúpida mania de dizer “Santinho” a quem soltava a sua flatulência

Henrique – Fernando….estou aqui a olhar para o mar e estou a pensar…
Fernando – Santinho
Henrique – Vou chamar um grupo de homens e vou ver o que existe do outro lado do mar
Fernando – Santinho
Henrique – Quero descobrir novos mundos
Fernando – Santinho

E foi assim que foi descoberta a Costa de Caparica.

Mas o destino é cruel. O infante D. Henrique acabou morrer nessa mesma praia, em cima de um rochedo. Estava trovoada seca e ele tinha acabado de esculpir uma caravela em ferro só com uma colher do gelado Epá. Caiu um raio. O Infante ficou petrificado naquilo que os leigos viriam a chamar o “Padrão dos Descobrimentos”


Photobucket - Video and Image Hosting

2 Comentários:

Blogger Casemiro dos Plásticos disse...

loucura!

10:12 da tarde  
Anonymous Puta Arrogante disse...

oh Arnaldoooooo, keremos mais portugueses ilustres!

5:04 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial